A neuroarquitetura é uma vertente muito recente da arquitetura que veio para redefinir conceitos e mudar a forma como nos relacionamos com os espaços. Aliando o conceito de arquitetura com o de neurociência, que se refere às análises do comportamento e das emoções do ser humano, é possível compreender que esse termo é um conceito multidisciplinar que visa entender como o espaço e seus elementos influenciam nos seus usuários. 

Sabe quando você entra em um espaço e se sente feliz, triste, criativo ou desmotivado, mas não consegue entender o porquê desse sentimento? É isso que a neuroarquitetura tenta explicar, através de estudos que mostram como as texturas, cores, layout, iluminação e forma podem despertar sensações e mudar como nos identificamos com determinado lugar. 

Esse conceito pode ser aplicado em qualquer tipo de espaço, seja em residências, escolas e até mesmo em hospitais. Tudo isso é pensado durante o serviço de design de interiores, em que nós projetamos para você um novo layout,  pensando em toda a paleta de cores e decoração, para alcançarmos o melhor resultado possível, unindo as suas necessidades com as sensações que você quer ter ao usufruir do ambiente.

Benefícios da neuroarquitetura e porque considerá-la na hora de pensar o seu espaço

A grande vantagem é o quanto o foco do projeto está em quem habita os espaços. Sendo assim, um coworking, por exemplo, não será mais projetado apenas para ser um local onde as pessoas possam trabalhar, e sim para se adequar de acordo com as necessidades de quem passa o dia ali. No nosso blog 5 Dicas de como otimizar o espaço de Coworking você pode conferir mais conceitos utilizados na hora de projetar um espaço compartilhado.

Logo, ao pensar no projeto de um espaço de  trabalho vamos trazer elementos que estimulem a produtividade, a criatividade e o bem-estar, uma vez que será um ambiente onde as pessoas ficarão por muitas horas. Com isso em mente, ao aplicar tais conceitos, cria-se um lugar com muita iluminação natural, espaços integrados e equilíbrio entre cores neutras e cores vibrantes.

Mas quais os benefícios que tudo isso pode trazer para quem usufrui dos espaços?

  1. Gera bem-estar físico e mental

No que diz respeito ao bem-estar físico e mental, a neuroarquitetura representa uma grande chance de investimento em saúde. Quando se estuda e projeta um espaço pautado nesse conceito, são consideradas problemáticas do espaço físico – como o tamanho dos ambientes, distâncias que podem ser desconfortáveis, iluminação forte ou nociva aos olhos, layout inadequado, etc. É importante ter em vista que construímos muitos hábitos de forma inconsciente de acordo com o espaço em que ficamos, por isso, é preciso pensar na melhor forma de priorizar a saúde das pessoas com o projeto. 

Essa vertente leva em conta o quanto do espaço físico pode afetar quem habita nele, causando danos tanto físicos quanto mentais, considerando os efeitos fenomenológicos mencionados anteriormente, proveniente dos espaços em que habitamos. 

No geral, projetar pautando-se na neuroarquitetura, pode melhorar a qualidade de vida dos usuários. Por conta disso, durante um projeto é muito importante entender os hábitos e a rotina das pessoas que vão utilizar aquele espaço, assim como os gostos e preferências, para compreendermos as sensações que aquele espaço deve transmitir. 

  1. Aumenta a produtividade

Além de tudo, também  proporciona maior produtividade. Isso acontece, pois, ao priorizar quem habita os espaços e a saúde física e mental dos usuários, criamos a possibilidade de uma habitação a favor de sua rotina, afazeres e tarefas. Podemos citar como exemplo as escolhas de iluminação, que podem afetar o quão cansado você fica ao final do dia. Outro ponto seria  o  isolamento acústico, já que sons podem gerar maior estresse quando existe necessidade de concentração. 

Além disso, as cores e a decoração também contribuem para a criação de uma atmosfera que estimule  mais criatividade e concentração, criando assim, um espaço onde surjam ideias inovadoras e muita produtividade. 

Portanto, se estamos projetando um quarto infantil, vamos trazer muitas cores e formas diferentes para incentivar a criatividade e a imaginação dos pequenos, mas essas cores virão em tons mais suaves, como os pastéis, e iluminação quente, aconchegante, já que também se trata de um lugar de descanso e relaxamento.  

Arquitetura durante e pós pandemia 

Com a pandemia da COVID-19 percebemos que o espaço das casas sofreu grandes mudanças. Nosso lar passou a ser o espaço de estudo, de lazer, de descanso e até de trabalho. Todas as atividades passaram a acontecer em um mesmo lugar. Com isso, ficou ainda mais difícil separar em momentos diferentes, atividades distintas, como diferenciar trabalhar dos momentos de se desconectar, o que gerou, comumente, muito cansaço, desconforto e exaustão por parte de quem trabalha ou estuda em casa. Em ambientes com crianças, esse convívio de diferentes atividades ficou ainda mais difícil. 

Portanto, a neuroarquitetura contribui para criar espaços que transmitem diferentes sensações e lançam diferentes estímulos para o cérebro. Sendo assim, no espaço dedicado para escritório, cria-se um ambiente propício para aflorar a criatividade e a produtividade. Enquanto, nos espaços de relaxamento, a atmosfera muda para um lugar mais calmo e tranquilo, ajudando o cérebro a entender que está na hora de parar o trabalho e descansar. 

 Nesse período, se tornou ainda mais importante ter um projeto de arquitetura pensado de maneira personalizada, por um profissional. Uma vez que muitos fatores devem ser considerados para ser possível criar espaços múltiplos, que sejam capazes de atender muitas demandas, e que passem as sensações certas, melhorando a qualidade de vida dos usuários. 

Logo, esse conceito vai muito além de ergonomia e conforto e quem se apoia nele para projetar, consegue trazer um olhar interdisciplinar para os projetos arquitetônicos, de modo a criar espaços que transmitem sensações e emoções, sejam elas positivas ou negativas. Gostou do blog e deseja implementar a neuroarquitetura nos seus projetos? Nós podemos te ajudar! Clique aqui e venha saber mais sobre os serviços de arquitetura da Empresa Júnior PUC-Rio.

× Agende um diagnóstico