Conheça as 3 principais vantagens do ESG para o interno e externo da sua empresa

Você já ouviu falar do termo ESG?

Atualmente, essa sigla vem sendo utilizada cada vez mais no mercado e está muito presente nas pequenas, médias e grandes empresas. Ela corresponde a três pilares, sendo eles: ambiental, social e de governança corporativa. É da junção desses três componentes que surge a famosa sigla.

Ao longo dos anos, esse conceito tem se tornado um objeto gradativamente mais importante para as empresas do mundo moderno, uma vez que o mesmo permite com que sejam reconhecidas por suas práticas sustentáveis, inclusivas e de governança. Afinal, hoje em dia, o sucesso e reconhecimento de uma companhia está muito associado a essas práticas.

Vantagens do ESG
Saiba mais sobre o tripé.

Sendo assim, continue lendo para descobrir quais são as vantagens do ESG que você pode proporcionar nos âmbitos internos e externos de seu negócio!

O que é ESG?

Antes de falar das vantagens que ele traz, é importante entender propriamente o seu conceito.

Resumidamente, tal se traduz como uma ferramenta de gestão de negócios que viabiliza o trabalho sustentável da empresa, no sentido ético de inclusividade social, responsabilidade ambiental e de compromisso com os indivíduos aos quais a empresa lida – tanto funcionários quanto clientes e pessoas que compõem a sociedade.

Ainda mais, o foco nos investimentos feitos pela empresa em diversas áreas. São esses investimentos financeiros em inovações que possam tornar a linha produtiva mais sustentável, em talentos que possam tornar o ambiente de trabalho mais responsável, em projetos externos e em causas sociais para melhorar a reputação da empresa, e até investimentos na substituição e redução de processos insustentáveis etc. Os referidos são classificados como “investimentos responsáveis” ou como “investimentos de impacto”, os quais são aqueles que intencionam a geração de impactos ambientais/sociais/de governança positivos juntamente com retornos vantajosos para a empresa.

O gráfico acima expõe a proporção de empresas que publicam e não publicam relatórios referentes a dados referentes de si próprios. Visto isso, é notório com que o gráfico evidencia a crescente importância da aplicação de políticas ambientais, sociais e de governança no interno e externo das empresas nos dias atuais.

Vantagens do ESG no interno

A primeira vantagem que ESG traz ao panorama interno da empresa é o aprimoramento da eficiência operacional, que se resume à implementação dos princípios dele nos processos internos, que geralmente levam a operações mais simples.  Isto posto, ao otimizar o uso de recursos, reduzir o desperdício e adotar fontes de energia renováveis, as empresas podem cortar custos e, ao mesmo tempo, minimizar sua pegada ambiental. Dessa forma, tanto a empresa quanto o meio ambiente se beneficiam. 

A segunda é a atração e retenção de talentos.  No mercado de trabalho competitivo de hoje, os funcionários buscam cada vez mais organizações orientadas por objetivos que priorizem esses valores. Ao demonstrar um compromisso com a sustentabilidade e a responsabilidade social, as empresas podem atrair talentos de alto nível e promover uma cultura de engajamento e lealdade entre sua força de trabalho. O fato da corporação ser compromissada com as questões socioambientais, mostra para seus futuros e atuais empregados que a empresa preza pela responsabilidade social e por um capitalismo consciente.

Outra vantagem é a mitigação de riscos, no qual é dito que a integração proativa dessas considerações podem ajudar as empresas a identificar e mitigar riscos potenciais. Estes vão desde a não conformidade regulatória até interrupções na cadeia de suprimentos. Ao abordar os riscos ambientais e sociais desde o início, as empresas podem proteger sua viabilidade e resiliência de longo prazo. Sendo assim, imprevistos e contratempos são evitados gerando uma maior segurança para a corporação. 

Por último, ele pode ser um catalisador de inovação, pois a adoção de seus princípios geralmente estimula a inovação, incentivando as empresas a explorar novas tecnologias, produtos e modelos de negócios. Seja por meio do design de produtos ecologicamente corretos ou de estratégias de investimento socialmente responsáveis. Dessa forma, as empresas desbloqueiam novas fontes de valor e diferenciação no mercado.

Vantagens do ESG no externo

Além das vantagens que ESG proporciona ao ambiente interno da empresa, ela também traz vantagens do lado externo, através, por exemplo, do fortalecimento da reputação da marca, posto que os consumidores cada vez mais examinam as práticas éticas ambientais das empresas com as quais se relacionam.

Assim, ao incorporar os princípios de ESG em suas operações e comunicar-se de forma transparente sobre seus esforços, as empresas podem melhorar a reputação de sua marca e construir confiança com clientes, investidores e outros interessados. Por conseguinte, a organização é vista pelo mercado sênior como uma empresa que se importa com questões de sustentabilidade e governança  se diferenciando  das demais companhias. 

Além disso, ESG coloca a empresa em um patamar que facilita o acesso ao capital. Isso ocorre uma vez que os investidores estão cada vez mais considerando as pautas ESG em seus processos de tomada de decisão, na proporção em que reconhecem os benefícios financeiros de longo prazo do investimento sustentável. As empresas com bom desempenho de ESG estão mais bem posicionadas para atrair capital de investimento e garantir termos de financiamento favoráveis, abrindo oportunidades de crescimento e expansão.

Isto foi provado por uma pesquisa realizada pelo MSCI, uma empresa americana de assessoria de investimentos, em 2020. Em suma, a pesquisa mensurou os dados de retorno de investimentos que empresas líderes em ESG e sem um ESG forte tiveram, e comparou os resultados. Segue a pesquisa abaixo:

É possível averiguar que, no tocante ao retorno de investimentos, as empresas líderes em políticas de ESG tiveram vantagens significativas diante das demais empresas. Mais precisamente, o retorno acumulado das primeiras foi de 45,5% em maio de 2020, enquanto o segundo foi de 25,1% – uma diferença expressiva de 20,4% entre as empresas que empregam e as que não empregam ESG. O fato se dá em virtude da afirmativa de que o mercado premia as empresas que possuem boas políticas de governança, e ao qual o mercado confia devido à sua reputação de sustentabilidade e responsabilidade social.

Por fim, uma terceira vantagem  de ESG no externo da empresa seria a diferenciação da companhia em relação às outras. Dado que, em mercados lotados, ESG pode servir como um poderoso diferenciador, ajudando as empresas a se destacarem dos concorrentes e a conquistar participação no mercado. Ao alinhar seus produtos e serviços com a evolução das preferências dos consumidores em relação à sustentabilidade e à responsabilidade social, as empresas podem ganhar  uma vantagem competitiva e promover a fidelização  dos seus  clientes.

Grandes empresas e suas agendas ESG

A Coca-Cola Brasil possui uma agenda extremamente comprometida  em relação às práticas ESG. A empresa tem como foco a economia circular, acesso à água, impacto social e preservação. Até 2030 a empresa tem como meta reciclar e coletar uma embalagem para cada garrafa ou lata de bebida vendida, com o intuito de participar da jornada rumo ao Mundo sem resíduos. Além disso, o impacto da agenda da Coca-Cola Brasil é presente e visível em várias outras grandes empresas de eventos como o Rock in Rio e o Lollapalooza.

Outro exemplo é o da Avon, que foi reconhecida como a 5° empresa mais engajada nos assuntos de ESG pelo Ranking Marco Responsabilidade ESG, e que vem tentando aprofundar a sua responsabilidade e sustentabilidade em  seus negócios. Isso foi possível ao passo em que a empresa aplicou as práticas e os pilares ESG em sua estrutura interna e externa, de modo a projetar vantagens tanto competitivas quanto sustentáveis para ambos os campos internos e externos.

Além de investir na sustentabilidade dentro da empresa, a Avon passou a investir em projetos e causas sociais, principalmente naquelas voltadas para o público feminino, mas também no combate à violência, no apoio aos que possuem câncer, no fomento ao empreendedorismo etc.

Como modo de exemplificar o que a Avon faz de ESG para melhorar a sua imagem externa, pode-se citar o caso de quando a mesma iniciou um movimento de doações, no contexto da Pandemia da COVID-19, às famílias dos pacientes contaminados com o Coronavírus, além de promover a conscientização quanto às medidas de prevenção à contaminação do vírus.

Mais recentemente, a Ambev cessou a produção de cerveja na fábrica de Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre, para envasar água potável em escala industrial: cerca de 850 mil latas de 473 ml de água por dia.

Tudo isso feito no contexto das tragédias ocasionadas pelas enchentes no Estado do Rio Grande do Sul, no final de abril e início de maio deste ano. Esse é um exemplo clássico de como o ESG pode ser adotado com um propósito social que trará vantagens não só para a sociedade, mas também para a empresa, pelo aumento de sua reputação, atração de talentos e aumento do retorno de investimentos.
Outras empresas brasileiras que exercem um ESG forte são a Natura, Itaú, Google, Grupo Boticário, Magazine Luiza, Bradesco, Unilever, Nestlé, Danone, entre muitas outras.

ESG é intrínseco a uma empresa de sucesso

Em conclusão, toda empresa séria adota ESG não só por razões éticas e morais, mas sobretudo como uma estratégia de se ganhar vantagens frente aos competidores, atrair e reter recursos e talentos, melhorar a imagem externa da empresa, impulsionar a inovação, minimizar custos operacionais, mitigar os riscos envolvidos nas ditas operações e promover a fidelização de clientes. As empresas supracitadas olham ESG por essas lentes, e isso representa uma das razões pelas quais as torna grandes empresas; respeitadas e competitivas no mercado.

Visto isso, não há qualquer motivo para empresas modernas – sejam pequenas, médias ou até grandes – evitarem empregar ESG, pois, como fora mencionado anteriormente, ela é uma forma extremamente eficiente de obter vantagens estratégicas em seus meios internos e externos.

Autores: Mariana Vermeulen e Matheus Leal

Veja Mais

Categorias

Entre em contato conosco se você tiver alguma dúvida