Como diminuir a rotatividade de vagas afirmativas

Você já entrou em alguma sala de reunião e percebeu que não se encaixava com todos os outros ao seu redor? Reparou que se destacava, seja por gênero, etnia ou origem? Infelizmente isso é algo comum no atual mercado de trabalho. 

A diversidade é um valor imprescindível, mas muitas empresas ainda enfrentam desafios significativos na criação de ambientes inclusivos. Isso faz com que haja um alto índice de rotatividade das chamadas “Vagas Afirmativas”, e que as minorias presentes no mercado de trabalho sejam muitas vezes marginalizadas. Caso queira descobrir como… leia até o final para conhecer formas de diminuir essa rotatividade, e desenvolver ambientes de trabalho mais acolhedores e representativos, e os benefícios que isso acarreta.

O que são vagas afirmativas?

Vagas afirmativas

     As vagas afirmativas emergem como um instrumento vital na busca pela equidade e diversidade nos contextos público e privado. Essas estratégias são cruciais no enfrentamento das desigualdades históricas enfrentadas por grupos minoritários nos processos seletivos, injustiças que esses grupos sofreram e continuam enfrentando. Uma abordagem proativa que está ganhando relevância no cenário atual, destacando-se como uma resposta significativa e necessária para promover a igualdade de oportunidades.

      No Brasil, essas vagas são previstas pela Constituição Federal de 1988 e pelo Estatuto da Igualdade Racial. Elas incorporam ações concretas destinadas a ampliar a representatividade mulheres, negros, indígenas, LGBTQIA+, pessoas com deficiência e idosos, entre outros. Essa amplitude reflete um compromisso sério em abordar a complexidade da diversidade em todas as suas faces.

       O propósito fundamental dessas estratégias reside na eliminação da discriminação e na promoção da igualdade de oportunidades. Ao adotar vagas afirmativas, os departamentos de Recursos Humanos garantem que estão assegurando que candidatos pertencentes a grupos historicamente mal representados, tenham uma oportunidade justa de competir por vagas, revertendo assim eles serem sub-representações nas empresas. 

      A implementação dessas políticas não apenas atende a requisitos legais, mas também se alinham com os princípios fundamentais de ESG (Environmental, Social e Governance ). Destaca a importância da diversidade como um pilar essencial na construção de ambientes de trabalho mais justos e inclusivos. 

     A relevância dessas ações também está relacionada aos princípios de GRC (Governança, Risco e Conformidade). A conformidade garante que as políticas de inclusão estejam em conformidade com normas legais e éticas, prevenindo práticas discriminatórias. A governança corporativa estabelece diretrizes estratégicas para a implementação efetiva dessas políticas, alinhando-as aos valores da empresa. O GRC, por sua vez, abrange a integração dessas práticas, e não apenas atende a requisitos legais, mas fortalece a responsabilidade social das organizações, contribuindo para ambientes de trabalho mais equitativos e progressistas.

Em resumo, as vagas afirmativas representam um passo significativo em direção a uma sociedade e a um mercado de trabalho mais equitativo e representativo, onde a diversidade é não apenas rara.

      Essa abordagem não só contribui para a construção de equipes mais representativas, mas também promove um ambiente de trabalho que valoriza a pluralidade de experiências. Ao reconhecer e celebrar a diversidade, as organizações não apenas cumprem um papel socialmente responsável, mas também fortalecem sua competitividade ao adaptar-se aos desafios de um mundo em constante evolução.

Por que existe alta rotatividade nesse setor?

O termo rotatividade se refere ao índice que mede a quantidade de pessoas que são desligadas e contratadas por uma empresa. Diminuir a rotatividade é uma meta almejada por todas as empresas, e isso inclui todos os tipos de vagas oferecidas. Agora, levando em consideração as vagas afirmativas, vamos tentar entender o porquê essa rotatividade é alta, para assim diminuir essa questão no futuro. 

Existem diversos motivos que podem ser considerados os causadores desse fenômeno, nesse blog, vamos falar principalmente sobre a postura do escritório/companhia que podem levar a tais desligamentos. 

Primeiramente, devemos analisar o contexto no qual essas pessoas foram contratadas, levando em consideração aspectos culturais da empresa e abertura que o ambiente tem para pessoas que fogem aos padrões da maioria dos outros funcionários. 

Infelizmente, muitas vezes, as empresas disponibilizam vagas afirmativas somente por uma obrigação moral e legal, essa prática recebe o nome de Tokenismo, e assim não oferecem o auxílio necessário para o desenvolvimento desses novos funcionários dentro da empresa, independentemente da área em que foram alocados.

           Outro fator que contribui para a não permanência dos empregados que entram por meio de vagas afirmativas é a ausência de representatividade das minorias em posições de poder. Isso implica aos novos funcionários que eles não têm potencial de crescimento dentro desse estabelecimento. A ausência de programas de mentoria e suporte específicos para grupos minoritários pode agravar ainda mais a situação e contribuir para a saída desses funcionários.

Além disso, o fator mais explícito desse alto índice de desligamentos é o preconceito dentro do ambiente de trabalho. Tanto os superiores, quanto os funcionários da empresa podem ter posicionamentos que desestimulam ou até prejudicam o trabalho de pessoas que entraram por vagas afirmativas. 

Ainda nesse campo, muitas das vezes, o preconceito com os funcionários de minoria não acontece diretamente. Porém por meio de vieses que fazem com que as pessoas ao redor deles acharem seu desempenho inferior, isso pode levar a desligamentos indevidos. Ambos esses cenários devem ser combatidos e monitorados por políticas do departamento de RH das empresas.

Qual a importância das vagas afirmativas?

A adoção de vagas afirmativas traz uma série de benefícios tangíveis para as empresas que vão além do cumprimento de requisitos legais e sociais. Ao criar ambientes de trabalho mais diversos e inclusivos, as organizações desenvolvem vantagens significativas para o seu sucesso a longo prazo.

Em primeiro lugar, a diversidade de pensamento proveniente de equipes diversas estimula a inovação. Colaboradores com experiências de vida diversas trazem uma variedade de perspectivas e abordagens para resolver problemas, promovendo a criatividade e impulsionando o desenvolvimento de novas ideias. Isso é demonstrado por meio de soluções mais completas e adaptáveis às demandas do mercado.

Além disso, equipes diversas refletem melhor a clientela global. Em um mundo cada vez mais interconectado e multicultural, ter uma força de trabalho que compreende e representa diversas comunidades permite às empresas compreenderem melhor as necessidades e expectativas de uma base de clientes ampla e variada.

A imagem e reputação da empresa também se beneficiam com a adoção de vagas afirmativas. Empresas que demonstram um compromisso genuíno com a diversidade e a inclusão são mais propensas a atrair talentos qualificados e a serem vistas como empregadores preferenciais. Isso contribui para a construção de uma marca forte e para a criação de relações positivas com clientes e stakeholders.

Além disso, equipes diversas são mais capazes de resolver desafios complexos. A diversidade de habilidades e experiências permite uma abordagem mais abrangente na busca por soluções, aumentando a resiliência e a adaptabilidade da empresa diante de mudanças no ambiente de negócios.

A retenção de talentos também é beneficiada, uma vez que funcionários que se sentem valorizados e incluídos têm maior probabilidade de permanecer na empresa a longo prazo. Isso reduz os custos associados à rotatividade e contribui para a construção de uma equipe estável e coesa.

Ao promover a igualdade de oportunidades por meio de vagas afirmativas, as empresas estão investindo no desenvolvimento de uma força de trabalho mais capacitada e motivada. A diversidade não é apenas uma responsabilidade social, mas uma estratégia inteligente para impulsionar o crescimento, a inovação e o sucesso sustentável nos negócios.

Afinal, como fazer as minorias se sentirem confortáveis no ambiente de trabalho?

A implementação efetiva das vagas afirmativas não se limita à simples contratação; é também sobre a criação de ambientes de trabalho inclusivos que valorizam a diversidade em todas as suas formas. Isso implica em ir além de preencher cotas e envolver-se ativamente na promoção de uma cultura organizacional que celebra a pluralidade de experiências, perspectivas e habilidades.

Mas como fazer isso de maneira efetiva? Como garantir que essas pessoas se sentirão confortáveis na empresa e visam continuar e construir uma trajetória de sucesso? Essas perguntas são válidas e muitas vezes feitas por diretores e funcionários de RH de muitas empresas. Levando em consideração que a permanência de pessoas contratadas por vagas afirmativas pode trazer muitos benefícios para as empresas, todos os escritórios deveriam estar dando o seu melhor para deixar esses funcionários satisfeitos! 

Para superar esses desafios, as organizações devem investir em programas de mentoria, treinamentos de conscientização e desenvolvimento de liderança específicos para grupos minoritários. Isso não apenas fortalece o senso de comunidade dentro da empresa, mas também oferece oportunidades tangíveis de crescimento e avanço na carreira.

Além disso, o preconceito e os vieses implícitos mencionados anteriormente continuam sendo obstáculos significativos. Para reduzir a rotatividade, as empresas precisam adotar uma abordagem proativa na promoção de ambientes livres de preconceitos, onde todos os funcionários se sintam valorizados e respeitados independentemente de sua origem, gênero, orientação sexual ou habilidades.


Outra medida que pode ser tomada a fim de fazer todos os funcionários se sentirem à vontade é estimular uma cultura onde o feedback construtivo é valorizado. Isso ocorre porque ajuda os funcionários a entenderem suas contribuições e áreas de desenvolvimento. Isso cria um ambiente em que todos se sentem capacitados a crescer e contribuir de maneira significativa.

A alta rotatividade de funcionários de vagas afirmativas destaca a necessidade urgente de empresas criarem ambientes de trabalho inclusivos e acolhedores. Retenção de talentos não é apenas uma questão de responsabilidade social, mas uma estratégia muito importante para o sucesso organizacional a longo prazo, exigindo compromissos reais para promover diversidade e igualdade de oportunidades.

Na Empresa Júnior, nós podemos te ajudar a saber como as pessoas na sua empresa estão se sentindo através da nossa Pesquisa de Clima Organizacional, marque agora um diagnóstico gratuito conosco e não deixe sua empresa perder talentos!

Isabelle Borilo e Guilherme Bastos

Veja Mais

Categorias

Entre em contato conosco se você tiver alguma dúvida