5 dicas para começar uma empresa

Já bolou uma ideia brilhante no papel mas não soube nem por onde começar a estruturá-la?

Sabemos como erguer um negócio demanda criatividade, adaptabilidade, estratégias de mercado e conhecimentos referentes ao seu público. Além do mais, para você empreendedor, há dois principais questionamentos: como me destacar em meio a concorrência e como ultrapassar os 5 anos iniciais, e mais desafiadores, para o estabelecimento de um negócio? 

Pensando nesse questionamento, elaboramos 5 dicas essenciais para você que quer começar uma empresa.

Homem escrevendo e planejando como começar uma empresa, em uma prancheta

Primeiro de tudo, pode ter certeza que você não está sozinho em meio a esses questionamentos! Esses medos e inseguranças são experienciados por todos aqueles que possuem coragem de empreender. 

Como inspiração, trouxemos um exemplo de um empreendedor de sucesso, o fundador do curso de inglês Wise UP, Flávio Augusto. Ele passou por altos e baixos durante todo o processo, porém nunca abaixou sua cabeça e continuou persistindo para obter sucesso e obteve. A chave para o sucesso não só quando se está empreendendo, mas para tudo na vida é a persistência. Ter coragem e força para enfrentar o desconhecido.    

logo da wise up

Dica 1: Como começar meu negócio do zero?

Inicialmente, é crucial que você saiba identificar a dor do seu cliente, isto é, qual o problema, expectativa, necessidade de determinada persona seu empreendimento irá solucionar. Mas como posso escolher essa persona e compreender sua possível dor? 

Bom, primeiro, é necessário encontrar sua oportunidade, ou seja, que situação você enxerga uma possibilidade de empreender e como. Em seguida, pense em quais tipos de pessoas, público alvo, seu negócio busca atingir. As seguintes perguntas podem te auxiliar nessas percepções iniciais: 

  • Qual a relevância desse serviço ou produto?
  • Como posso me diferenciar e atrair atenção aprimorando um produto ou serviço que já existe e é conhecido?
  • Por que meu cliente precisa disso? 
  • Esse negócio atende a uma demanda reprimida em determinada localidade?
  • O que estou buscando solucionar?
  • Meu time e eu acreditamos nessa oportunidade?

Sabendo disso, é hora de realizar pesquisas, ouvir e se colocar no lugar de seu consumidor e entender sua concorrência. Para então, definir ações mais assertivas que irão suprir os interesses do seu cliente e pôr a mão na massa!

Dica 2: Monte um plano de negócio

Para empreender é preciso estruturar um plano de negócios. Definir os objetivos, o capital de abertura, a análise do mercado e concorrência, e a análise de tudo que a empresa irá oferecer são pontos cruciais para o sucesso de uma ideia e seu funcionamento. 

O plano de negócios é o momento em que o empreendedor pode definir se sua ideia tem potencial de se tornar um negócio ou se é inviável. A forma como a ideia é colocada no mercado pode levar ao sucesso ou ao fracasso do negócio, dependendo da visão do empreendedor ao definir sua forma de implantação. Diante de uma economia cada vez mais instável e com recursos mais escassos, saber administrá-los evita deslizes que podem ser fatais para quem está ingressando no mercado.

Dentre as razões pelas quais você deve realizar um plano de negócio, estão:

  • Identificar oportunidades e ameaças: Ao elaborar um plano de negócios, o empreendedor realiza uma análise detalhada do mercado em que irá atuar. Isso inclui identificar oportunidades de negócios, bem como possíveis ameaças que possam prejudicar o empreendimento;
  • Definir metas e objetivos: Possibilita que o empreendedor elabore, com clareza, quais são as metas e os objetivos atingíveis, isto é: faturamento esperado, prazos para um número de vendas estipulado ou até mesmo um novo público alvo a ser atingido;
  • Planejamento financeiro: Definem-se custos de produção, investimentos necessários, projeção de gastos e as fontes de financiamento;
  • Análise de viabilidade: É possível avaliar se o empreendimento é viável do ponto de vista financeiro e se há mercado para o produto ou serviço oferecido;
  • Comunicação com stakeholders: Permite que pessoas como investidores, parceiros e colaboradores compreendam da melhor forma possível seu modelo de negócios, a estratégia e o objetivo da empresa.

Será que agora te convencemos que o plano de negócio é uma ferramenta fundamental tanto para iniciar quanto para gerir um negócio de maneira estratégica e eficiente?

Dica 3: Pesquise o mercado e a concorrência

Antes de mais nada, você precisa compreender as necessidades do seu cliente previamente ao início do negócio. Ao analisar o mercado, podem-se identificar nichos até então pouco explorados, demandas não atendidas ou áreas de menor concorrência. Além do mais, a elaboração do produto exige a influência dos gostos e hábitos de consumo de seu público alvo. Ter esses parâmetros e esclarecimentos, anteriormente à elaboração do seu produto, irão torná-lo muito mais suscetível ao sucesso uma vez que você pode encontrar oportunidades de negócio lucrativas, personalizadas e diferenciadas

Para empreender é necessário pesquisar seus concorrentes para se obter bons resultados. Analisando a estratégia de seus concorrentes você consegue agir de forma que defenda seu empreendimento e ainda terá conhecimento de quais são os diferenciais da sua empresa, fazendo com que você tenha uma visão holística de quais estratégias de comunicação deve utilizar. Em primeiro lugar, deve identificar quem são os concorrentes no nicho de mercado em que atua. Deve incluir não apenas as empresas que ofereçam o mesmo tipo de solução que seu negócio, mas, aquelas que disputam o mesmo público. 

Analisar empresas que não oferecem a mesma solução mais as que disputam o mesmo público alvo, é importante, para que consiga analisar como prevenir para que o consumidor não tenha outra opção sem que seja seu estabelecimento. Dessa forma, sua empresa estará sempre à frente e como primeira opção para os clientes. 

Na área de Marketing da Empresa Júnior, realizamos o serviço de análise de mercado, onde estudamos o mercado do empreendimento do nosso cliente, analisamos seus concorrentes, formulamos personas e observamos se em meio aos aspectos políticos,sociais, tecnológicos e econômicos, a empresa estaria pronta para ser inserida no mercado. Além disso, avaliamos as melhores estratégias de comunicação para o negócio conseguir alcançar seu público alvo e se manter em alta.

Dica 4: Como prospectar clientes e começar a vender

Que tal partirmos para o que de fato interessa? Ou seja, a comercialização do seu produto ou serviço!

Para empreender, é preciso que você promova seu negócio de maneira a atingir seu público alvo. Assim, você pode criar sua estratégia de marketing das seguintes maneiras: 

  • Marketing digital:
    • Redes sociais;
    • E-mail marketing;
    • Marketing de conteúdo.
  • Marketing offline:
    • Anúncios em jornais e revistas;
    • Panfletos. 

Outra opção para iniciar suas vendas, pode ser o marketing boca a boca, isto é, fornecer seu produto ou serviço para amigos próximos e familiares esperando que sua qualidade os satisfaça e, então, eles comentem sobre para outros conhecidos. 

Hoje em dia, o marketing digital tem sido o vencedor em captação de prospects, principalmente tráfego pago, essa forma de captação gera muito leads. Além disso, muitas empresas utilizam representantes comerciais para atrair novos clientes. O “famoso” comercial de uma empresa, é a primeira pessoa ou parte que o cliente conhece do empreendimento, ele é responsável por atrair novos clientes e normalmente eles realizam isso por meio de parcerias, promovendo eventos para a marca e indo atrás mesmo. 

Dica 5: Como organizar os processos empresariais

Sabe-se que independente do seu tipo de empreendimento, ele certamente será composto por diversos processos empresariais que necessitam de uma certa organização para fluir. Para isso, é crucial a elaboração de um mapeamento de processos que, por consequência, pode dar origem a redesenhos capazes de otimizar ainda mais o trabalho.

Mas você pode estar se questionando, o que seria esse mapeamento e como a partir das mudanças propostas por ele posso alavancar minhas vendas? 

Bom, um mapeamento de processos é um fluxograma visual que busca detalhar todas as etapas realizadas em um determinado negócio, quem as executa e de que modo elas ocorrem. 

Mediante entrevistas e análises realizadas entre aqueles que fazem a empresa girar e consultores experientes, todo esse mapa pode ser criado e utilizado toda vez que os processos tenham de ser consultados, como por exemplo quando há uma nova pessoa em um cargo e ela necessita compreender facilmente como executar suas funções. 

Após realizar esse mapa visual, os consultores são capazes de analisá-lo e enxergar falhas, denominadas gargalos, e propor possíveis soluções para otimizar o andamento dos processos. Dentre as modificações que podem ser propostas, estão: adesão de planilhas, adição ou redução de processos, alterações na ordem das tarefas e outros. 

Agora é sua vez!

Se você é empreendedor e não sabe como e nem por onde começar, a Empresa Júnior oferece um serviço de Plano de Negócio que fornecerá um norte para seu negócio alavancar!

Não perca essa chance única de ter o auxílio de consultores experientes determinados à te ajudar! Venha realizar esse sonho e tirar suas ideias do papel! Marque uma reunião de diagnóstico gratuito!

Autoras: Amanda Crepaldi e Leticia Dória.

Veja Mais

Categorias

Entre em contato conosco se você tiver alguma dúvida