Design Inclusivo: Qual a sua importância e seu impacto na sociedade

 Está com problemas para atrair um público mais diversificado para o seu site ou plataforma online? Você não está sozinho. Em um mundo cada vez mais conectado, a acessibilidade digital tornou-se uma preocupação crítica para qualquer pessoa que deseja alcançar uma base de usuários ampla e inclusiva. Este blog está aqui para ajudá-lo a compreender como o design desempenha um papel fundamental na criação de ambientes digitais que sejam acolhedores e funcionais para um público heterogêneo.

 Então, se você está comprometido em alcançar uma audiência diversificada, melhorar a experiência do usuário e garantir que ninguém seja deixado para trás em sua presença digital, continue lendo. Vamos desvendar o poder do design inclusivo e como ele pode transformar a forma como você se conecta com o mundo digital.

Design e Inclusão: O que possuem em comum?

A palavra “Design”,  segundo o dicionário, significa concepção de um produto no que se refere a sua forma e funcionalidade. O mesmo tem como finalidade a elaboração de um projeto, um plano. A inclusão, no entanto, é uma pauta muito importante para abraçar uma maior diversidade de pessoas, principalmente aquelas que são invisíveis perante a sociedade.

Contudo, para alcançar essa inclusão é importante considerar as necessidades e perspectivas de diversos grupos de usuários desde as etapas iniciais do processo de design. Isso envolve a realização de pesquisas, entrevistas e testes com usuários que representem uma variedade de habilidades, experiências e contextos. Isso faz com que a  user experience (UX) seja melhor. 

Sendo assim, o ser humano sente necessidade de pertencimento e as escolhas de Design feitas impactam diretamente na  inclusão de pessoas diversas em uma instituição, seja ela qual for. 

O design trabalha muito com elementos visuais, como ícones, fontes, gráficos e ilustrações. Isso pode cair em um terreno perigoso de exclusão, já que muito do trabalho do layout traz a perspectiva imagética de uma marca, produto ou projeto.

Muito do seu trabalho vai estar atrelado a melhorar a experiência do usuário através do uso estratégico das cores, já que elas são responsáveis por despertarem emoções específicas; outro ponto importante é a tipografia pois através dela, tornamos a informação legível, e também utilizando esse recurso podemos explorar padrões diferentes para uma marca, dizer por exemplo se ela é mais moderna, retrô, ou sofisticada. O design é responsável também pela parte da criação de hierarquia dos elementos visuais listados, o que se deve colocar em destaque ou não, como organizar um título e as informações mais importantes. 

No entanto, todas essas funções são visuais. Como fazer um trabalho inclusivo sabendo que muitas de suas demandas são para atender um público também não visual? 

O Poder do Design Inclusivo: Como Transformar a Experiência do Usuário

Design inclusivo

Para atender um público não visual, temos que pensar que o trabalho do design vai muito além do que transmitir uma mensagem visualmente.

O design é responsável pela construção do processo criativo de um produto, marca ou serviço e está muito atrelado ao termo acessibilidade digital. Você conhece esse termo? 

Acessibilidade digital é proporcionar uma experiência mais inclusiva a qualquer indivíduo que busque interagir de maneira satisfatória em uma página na internet.

A Lei de Acessibilidade no Brasil, Lei Nº 10.098, exige a acessibilidade para as pessoas com deficiência em todos os estabelecimentos, sejam eles espaços públicos ou empresas privadas, ambientes físicos ou digitais. 

Muitas pessoas desconhecem as diversas abordagens disponíveis para superar obstáculos na web, e mesmo sendo previsto por lei, continuam com dificuldade de exercer uma comunicação para atrair esse público.

Dicas de como deixar o seu site mais acessível através de um Design Inclusivo:

  1. Descrição de áudio e imagens 

A descrição de áudio e o texto alternativo são formas de promover a inclusão ao oferecer acesso a informações visuais para pessoas com deficiência visual ou dificuldades de aproximação com as imagens. Essas técnicas consistem em descrever de forma clara e detalhada elementos visuais presentes em imagens, vídeos ou outras mídias. Essas práticas simples, porém poderosas, garantem que pessoas com deficiência visual ou dificuldades de aproximação com as imagens possam desfrutar plenamente do conteúdo digital, promovendo a igualdade de acesso para todos

  2 . Ajustes de fontes

Ao permitir que os usuários ajustem o tamanho da fonte, espaçamento entre linhas e palavras em seu site, é possível criar um impacto significativo na legibilidade do conteúdo. Essa abordagem é fundamental para garantir que os visitantes possam ler o que está apresentado no site com facilidade, independentemente do dispositivo que estão utilizando. Além disso, ao disponibilizar uma ferramenta de ajuste de fontes, você demonstra um compromisso com a acessibilidade, tornando seu site acessível a uma ampla variedade de públicos, independentemente de suas capacidades visuais. 

3. Monocromático 

Cores vibrantes, altos contrastes e combinações específicas de cores podem ser desconfortáveis, ou cansativas para certas pessoas. Existe uma ciência que estuda a teoria das cores, utilizada bastante por designers de forma estratégica para entender como o olho humano recepciona as cores, e como isso o impacta.  O modo monocromático,  nasce dessa teoria, e proporciona uma alternativa visual mais suave e agradável através de uma paleta de cores mais limitada trazendo uma estética visual mais minimalista.

Além disso, para aqueles com deficiências visuais, como daltonismo, a possibilidade de ajustar a paleta de cores do site para uma versão monocromática pode ter um impacto significativo na melhoria da legibilidade e na compreensão do conteúdo.

4.Leitor de texto 

O leitor de texto é uma excelente ferramenta de design para a inclusão de pessoas com deficiência visual e dificuldades de leitura por meio de tecnologias de reconhecimento óptico de caracteres (OCR) para converter o texto em voz, as pessoas podem ouvir o conteúdo escrito, facilitando a compreensão e o acesso à informação. No entanto, não adianta haver implementação desses recursos, e a mesma ser inadequada.

É necessário que o leitor tenha uma voz clara, que haja ajustes na velocidade de leitura, que sejam oferecidas opções de personalização e seja compatível com diferentes dispositivos e sistemas operacionais. Além disso, é importante a disponibilidade de conteúdos os quais sejam estruturados de forma clara e organizada, para que o leitor de texto possa interpretar corretamente o texto e transmiti-lo de maneira compreensível. 

 5. Navegação por teclado 

A navegação de teclado é uma funcionalidade importante para promover a inclusão e acessibilidade em produtos e serviços digitais. Ela permite que pessoas com deficiências motoras ou que não podem usar um mouse possam interagir com interfaces usando apenas o teclado. Além disso, é uma ferramenta essencial para indivíduos que dependem de tecnologia assistiva, como leitores de tela. Ao implementar essa funcionalidade em seu site, você amplia a compatibilidade com várias tecnologias de apoio, tornando o conteúdo acessível a um público mais abrangente.

6.  Comando de voz 

A pesquisa por voz oferece rapidez e praticidade. Ela capacita os usuários a localizar informações específicas ou executar tarefas no site com menor esforço, poupando tempo e aprimorando a eficácia. Essa ferramenta pode se revelar particularmente ágil e acessível em dispositivos móveis ou em situações onde digitar não seja prático.

Além disso, o comando de voz amplia a acessibilidade do seu site, beneficiando especialmente aqueles com deficiências motoras ou visuais, ao permitir que eles naveguem, interajam e acessem o conteúdo de maneira mais eficiente e independente.

 7. Dicionário Oxford

A inclusão de um dicionário online em seu site oferece vantagens significativas, facilitando a compreensão do conteúdo, melhorando o SEO e enriquecendo a experiência do usuário. Isso permite que os visitantes consultem definições de palavras, o que é especialmente útil em tópicos técnicos. Além disso, ajuda a manter os usuários envolvidos, evitando desistências durante a leitura, e funciona como uma valiosa ferramenta de aprendizado para estudantes e pesquisadores. Em suma, um dicionário online aprimora a acessibilidade e a qualidade do conteúdo, incentivando a compreensão, o envolvimento e a aprendizagem.

Acessibilidade digital

 Ao considerar todos os aspectos abordados até agora, torna-se evidente o impacto que o design pode ter na inclusão de grupos minoritários. É crucial ressaltar que a acessibilidade digital não é apenas uma obrigação ética, mas também confere um diferencial significativo na oferta de sites no mundo digital, ampliando assim o alcance de potenciais usuários.

Portanto, ao incorporar as ferramentas mencionadas anteriormente, não apenas promovemos um maior senso de pertencimento, mas também introduzimos tecnologias assistivas que podem fazer uma diferença substancial na experiência dos usuários.

Além disso, é importante ressaltar que as ferramentas apresentadas aqui são apenas algumas das muitas disponíveis para fomentar um ambiente mais inclusivo. É crucial que compreendamos plenamente os benefícios desse envolvimento e nos comprometamos com a sua implementação eficaz. 

Exemplos no mercado de empresas que utilizam esses métodos:

A Ernst Young é uma empresa que ajuda seus clientes a criarem valor a longo prazo através dos serviços de consultoria; pessoas e força de trabalho; transações e finanças corporativas; tecnologia, entre outros. Eles são engajados com causas sustentáveis e ainda promovem a acessibilidade digital para seus usuários, desenvolvida a partir da Declaração da Acessibilidade da própria Empresa.

Outra empresa muito importante no ambiente corporativo e que é exemplo de inclusão no ambiente presencial e digital é a Magazine Luiza, uma empresa brasileira do setor varejista, fundada em 1957 por uma mulher, responsável por desenvolver tecnologia através da inovação constante. 

A Magalu criou um Web App chamado Magalu Conecta, o qual promove dicas sobre como usar celulares e computadores, além de atendimento 24h para dúvidas. Além disso, as pessoas surdas têm acesso a um boneco virtual chamado Hugo, que traduz os conteúdos do site em libras.

 Vantagens de aplicar práticas de Design Inclusivo:

No ambiente digital atual, o Design Inclusivo tornou-se indispensável para empresas e criadores de con jn teúdo online. Não se trata apenas de garantir a acessibilidade digital para todos, mas também de desbloquear uma série de vantagens significativas que podem revolucionar a forma como as organizações se relacionam com seus públicos e são percebidas no mercado.

A acessibilidade digital é o primeiro passo para a inclusão. Ao criar interfaces e conteúdo acessíveis, as empresas se abrem para um público mais amplo, incluindo pessoas com deficiências visuais, auditivas, motoras ou cognitivas. Isso não apenas quebra barreiras, mas também demonstra um compromisso genuíno com a inclusão.

No entanto, o mesmo não se limita à acessibilidade; ele também aprimora a User Experience (UX) para todos. Interfaces intuitivas, conteúdo organizado e navegação fluida não apenas beneficiam aqueles com deficiências, mas tornam a experiência mais agradável para todos os usuários. Isso resulta em maior satisfação, maior envolvimento e taxas de conversão mais altas.

Além disso, há também um impacto positivo no SEO. Os motores de busca valorizam a usabilidade, favorecendo sites que adotam práticas inclusivas. Melhorar a classificação nos resultados de pesquisa é uma recompensa tangível para qualquer empresa em busca de visibilidade online.

Resumidamente, o Design Inclusivo não é apenas uma tendência; é uma estratégia que oferece inúmeras vantagens. Ele amplia seu alcance, aprimora a experiência do usuário, impulsiona o SEO e promove a diversidade. Adotar ele, não é apenas uma escolha inteligente, mas também uma escolha ética que pode elevar sua organização a um novo patamar no mundo digital. Ao fazê-lo, estamos não apenas cumprindo uma obrigação ética, mas também construindo um espaço digital mais acolhedor e acessível para todos os visitantes, independentemente de suas capacidades ou necessidades específicas.

SEO

Ainda com dificuldades de ter um design inclusivo no seu empreendimento?

Aqui na Empresa Júnior PUC-Rio temos uma equipe de especialistas em Design pronta para ajudá-lo na reformulação do seu produto pensando em como deixá-lo ainda mais acessível, potencializando as vendas.

Está interessado em aproveitar essa oportunidade? Aproveita que o nosso Black Friday está chegando e clique aqui  para entrar em contato e agendar a sua reunião de diagnóstico gratuita com os nossos especialistas. 

Autores: Giulia Pequeno e Mariana Castro


Veja Mais

Categorias

Entre em contato conosco se você tiver alguma dúvida