5  motivos para fazer uma Estruturação Financeira em sua empresa

O que é planejamento financeiro empresarial?

O plano financeiro da sua empresa é essencialmente a seção financeira de um dado negócio, no qual são aplicados ferramentas e recursos, que buscam compreender sua saúde financeira. Aplicam-se dados financeiros reais e projeções, tal domínio permite com que a postura da empresa seja mais assertiva perante às defasagens, o que influencia diretamente no seu desenvolvimento empresarial a longo prazo, visto que a empresa já terá uma estruturação financeira. 

Embora sejam usados números contábeis existentes (se já os tiver) e experiência para criar seu plano, o planejamento consiste para além de copiar e colar seus dados contábeis; ocorre a  análise de  suas metas de negócios e definição  do nível de investimento que está disposto a fazer para atingir cada uma delas.

Entretanto, é importante ressaltar que os planos financeiros são baseados na realidade do seu empreendimento e não em um cenário fictício.

A importância do planejamento financeiro nas empresas.

Isso provavelmente não será uma surpresa para a maioria dos leitores, mas o planejamento financeiro é essencial para construir um negócio de sucesso. Uma boa estruturação financeira determina como você idealiza empreender no próximo mês, trimestre, ano ou mais – dependendo de quão longe você elaborar. Além disso, ela é imprescindível para a segurança financeira da empresa, pois é através dela que muitas medidas são feitas em prol da saúde das finanças, como por exemplo cortes de gastos específicos. 

Ele inclui uma avaliação do ambiente de negócios, suas metas, recursos necessários para atingir essas metas, orçamentos de equipe e recursos, além de destacar os riscos que você pode enfrentar. Embora você não possa garantir que tudo acontecerá exatamente como planejado, este exercício o prepara para o que está por vir.

No decorrer do blog será abordado alguns dos diversos benefícios obtidos através da estruturação financeira. Dessa forma, ficará evidente como ela é capaz de te preparar para cenários de adversidade.

5 benefícios do planejamento financeiro para empresas.

Então, o que exatamente você pode esperar com uma estruturação financeira empresarial? Os benefícios do planejamento de negócios provavelmente são múltiplos, mas aqui estão cinco vantagens claras.

1. Gestão sensata do fluxo de caixa

Seu plano financeiro completo também deve definir expectativas claras para o fluxo de caixa -ferramenta que deixa evidente toda a entrada e saída de recursos do negócio. Tal artifício pode lhe indicar muita coisa sobre a empresa, pois nele se observa o histórico financeiro da empresa em um dado período de tempo.

No entanto, é importante salientar que sempre é preciso compreender o contexto em que a empresa está inserido, já que qualquer mudança no planejamento financeiro do empreendimento invalida toda a análise.

Como parte desse plano, você também precisa descobrir como medir facilmente o fluxo de caixa. Ao fazer seu plano agora, você poderá identificar inúmeros gargalos nesse âmbito, os quais não se agravaram graças a cortes de custos estratégicos.

2. Alocação de orçamento inteligente

É notório a relação desse tópico com a administração de receitas de uma empresa, uma vez que você tenha uma compreensão clara do montante de financiamento que você tem para gastar – seja através de receitas de vendas ou investimentos – você precisa descobrir como realmente irá gastá-lo, fomentando esse desenvolvimento empresarial.

A empresa tem seu orçamento geral – essencialmente sua “taxa de queima” para cada trimestre ou ano. Divida isso em orçamentos de equipe específicos (desenvolvimento de produto, marketing, suporte ao cliente, etc.) e garanta que esses investimentos internos reflitam sua importância.

Os orçamentos dão a cada equipe suas próprias restrições para construir. Dessa forma, eles sabem quais recursos podem utilizar  e, assim,  conseguem  planejar campanhas e desenvolvimento pessoal ou de produto de acordo.

No nível da empresa, acompanhar os orçamentos do projeto ou da equipe sempre será mais fácil do que monitorar os gastos como um todo . Depois de dividir cada orçamento, é relativamente simples  monitorar quem está gastando o quê.

3. Reduções de custo necessárias

Além de definir quanto você pode gastar (e em quê), um planejamento financeiro também permite identificar economias com antecedência. Se você já está no mercado há algum tempo, construir seu plano financeiro envolve primeiro olhar para trás, para o que você já gastou e quão rápido você está crescendo atualmente.

Ao definir seu(s) orçamento(s) para o próximo ano, você deve analisar os gastos anteriores e identificar custos desnecessários ou superestimados ao longo do caminho. E então, para o orçamento do próximo ano, você simplesmente ajusta com base no anterior.

Esse esforço consciente faz parte do controle de gastos , a prática de manter os custos da empresa alinhados às suas expectativas. Melhor ainda, uma revisão trimestral ou anual quase sempre revela áreas onde você pode economizar dinheiro e usar melhor seus recursos.

4. Mitigação de riscos

Um aspecto crucial da função da equipe financeira é ajudar as empresas a evitar e navegar pelo risco de fraude financeira à crise econômica. E embora muitos riscos sejam difíceis de prever ou mesmo driblar, há muitos que você pode anteceder.

Seu plano financeiro deve abrir espaço para certas despesas de seguro empresarial, perdas por ineficiências arriscadas e talvez reservar recursos para despesas inesperadas. Particularmente durante tempos turbulentos, você pode, de fato, criar várias previsões financeiras que mostram diferentes resultados para o negócio: uma em que a receita é fácil de obter e uma ou duas outras em que os tempos são mais difíceis.

Novamente, o objetivo é ter planos de contingência e tentar determinar como seu roteiro muda se você crescer apenas 20% no próximo trimestre em vez de 30% (ou 50%). Não há razão para exagerar, mas você pode encontrar áreas de risco dentro da empresa e também considerar suas melhores respostas se as coisas derem errado, isso aumenta a segurança do financeiro da empresa.

5. Gerenciamento de crises

Durante uma crise, os planos de ação que uma empresa tem de imediato é rever suas metas. Isso nos leva a crer que um plano de negócio é primordial para enfrentar casos assim. Caso contrário, sua resposta à crise é simplesmente improvisar.

Em meio a uma crise é muito difícil fazer projeções para o futuro de um empreendimento. Não se consegue projetar quanto tempo duraria a crise ou como isso afetaria o negócio. Diante disso, as empresas passam a criar novos planos financeiros trimestralmente ou até mensalmente.

Isto posto, aqueles com uma maior organização financeira ​​têm mais facilidade de enfrentar momentos como esse.

O que incluir em um plano financeiro empresarial?

Vale a pena enfatizar que se encontra em um plano financeiro típico.

Um plano financeiro de três anos é o mais comum. Mas seja qual for o período em questão, o seu plano deve incluir:

  • Projeções de vendas : projete o crescimento de vendas esperado para o futuro próximo, bem como o custo das vendas . Você pode dividi-los em diferentes grupos de preços, produtos e outros fatores importantes.
  • Despesas e orçamentos : o mais importante aqui são os custos – separados em despesas fixas e variáveis. (Custos fixos mais baixos geralmente significam menor risco para o negócio).
  • Demonstrativo de lucros e perdas : Alternativamente, você pode criar um demonstrativo de fluxo de caixa, que alcança um resultado semelhante. Você essencialmente deseja projetar dinheiro nos próximos três anos.
  • Ativos e passivos : geralmente serão separados de sua demonstração de lucros e perdas e certamente incluirão custos iniciais e ativos para novos negócios.
  • Análise de equilíbrio : Idealmente, você será capaz de identificar seu ponto de equilíbrio nos próximos três anos.
  • Contratação e estrutura da equipe : este não é essencial, mas faz sentido adicionar como parte do seu plano de negócios. De quem você precisará – e quando os adquirirá – para atingir seus objetivos?

Não há tempo como o presente para criar seu plano financeiro empresarial.

Vimos cinco excelentes razões para começar a trabalhar no plano financeiro da sua empresa o quanto antes. Conforme exploramos, as finanças formam uma parte crítica de seu plano de negócios geral , sem a qual você terá dificuldade em avaliar seu desempenho como empresa. 

Não perca tempo e marque sua conversa conosco para direcionarmos seu negócio ao caminho do sucesso!

Autores: Caio Marques, Miguel Borges e Pedro Henrique Salles

Veja Mais

Categorias

Entre em contato conosco se você tiver alguma dúvida