A palavra “coworking” é a junção de duas palavras em inglês cooperative e working, ou seja cooperar e trabalhar. Desse modo o seu significado demonstra o trabalho em conjunto e o ambiente de trabalho dividido entre as pessoas. Sabemos que dentro de empresas é muito comum setores e áreas trabalharem em times e com diferentes pessoas do mesmo núcleo.

O interessante dos espaços com coworking é a possibilidade de se apropriar de um espaço interno livre para trabalhar junto com pessoas para fora do seu conhecimento ou setor de trabalho É a possibilidade de utilizar espaços de produção em conjunto para agregar ainda mais o dia a dia das empresas. Por isso separamos 5 dicas de como otimizar o espaço de Coworking.

Como comentado antes, esses espaços internos tem a funcionalidade necessária para expandir o trabalho e criar espaços determinantes de convívio e produtividade. Podem ser espaços super utilizados pela a expansão e a grande quantidade que o trabalho necessite ou ate mesmo menos utilizado pela a falta de demandas a serem realizadas.

Cada vez mais é exigido a participação de diferentes pessoas e uma maior quantidade para desenvolvimento de novos negócios e ideias acreditando que quanto mais gente, novas possibilidades e maior agilidade na produtividade.

Desse modo, observamos que o espaço de trabalho tem grande impacto na produtividade, uma vez que um ambiente desorganizado e com muitas informações abre espaço para a desatenção e o desconforto, trazendo prejuízos para o bem estar. 

Então, como podemos transformar o Coworking, de modo que fique otimizado e gere maior produtividade, contribuindo para o bem estar? 

Nós trouxemos 5 dicas de como otimizar o espaço de Coworking!

1 – Diferentes níveis de interação e privacidade.

Ter um espaço diversificado que oferece zonas de maior interação entre as pessoas e zonas mais particulares torna o ambiente mais confortável, uma vez que é possível fazer trabalhos com um grupo maior ou, se preferir, ter um ambiente mais privado e particular. Isso faz com que haja um controle maior de barulho, evitando que um grupo atrapalhe o outro e gere um ambiente conflituoso. 

2 – Flexibilidade 

Criar um ambiente flexível favorecendo a versatilidade, uma vez que é possível alterar todo o espaço para abrigar diferentes funções e abrigar empresas de diversos tamanhos e com diferentes dinâmicas.

3 – Invista no design de interiores

O design de interiores vai trazer as melhores soluções de mobiliário, iluminação e decoração. Esses fatores são essenciais para trazer pro ambiente mais conforto, aconchego e opções certeiras para suprir as demandas do espaço e prever necessidades futuras. 

4 – Elementos criativos

Trazer para o espaço cores e objetos que estimule a criatividade, a fim de inspirar todos que forem utilizar o ambiente. Com pessoas inspiradas, é muito mais fácil alcançar soluções inovadores e criativas para o trabalho.

5 – Espaço multiuso

Ter ambientes para relaxar e descontrair no meio da rotina de trabalho é um diferencial, que favorece o bem estar das pessoas e permite que se faça uma pausa no dia e retorne ao trabalho com muito mais vontade e revigorado.

Ainda é possível observar que durante a pandemia as necessidades mudaram e o home office foi aderido no mundo inteiro. Mas é possível observar, que ainda após a pandemia, muitos lugares não pretendem retornar para o presencial e estão adotando o modelo híbrido. Dessa maneira, é imprescindível que os espaços de Coworking proporcionem o conforto e versatilidade, para assim, favorecer a produtividade. 

Gostou do blog? Clique aqui e venha saber mais sobre arquitetura da Empresa Júnior PUC-Rio, nós podemos te ajudar a criar o melhor Coworking. 

× Agende um diagnóstico